Benvindos!

Neste espaço divulgo meus trabalhos, textos e eventos.
Por gentileza, não faça cópia dos textos ou das fotos, obrigada!

domingo, 26 de setembro de 2010

A primavera


   
Hoje um sabiá tomava banho num prato com água esparramando água para todos os lados milhares de gotas jogadas ao alto brilhando ao sol como diamantes. O ar frio penetrava nos ossos, apesar do sol. Mas ao ver aquele monte de penas se deliciar com a água gelada, me dei conta: o inverno está chegando ao fim, esperneando, se agarrando nas árvores, trancando os pés nas pedras, e se enredando nas grades do portão, mas indo embora. Dando lugar para a estação mais bonita nestes estados do Sul do país: a Primavera!

   Os pássaros são os primeiros a se dar conta, iniciando seu balé nos ares, cantorias a partir da madrugada, brigas entre a folhagem das árvores, na disputa amorosa da estação. As plantas começam a se espreguiçar ao sol, com a seiva a circular mais rápida nas suas veias, despertando as gemas de flor e novas folhas, começando a surgir as primeiras flores do fim do inverno. E a gente que fica atenta às mudanças do jardim, começa sentir vontade de ficar lá fora, de tesoura na mão, pazinha para revirar canteiros, sair no garimpo às floriculturas em busca de algo mais para este ano, incrementar o jardim e renovar o ambiente, numa saudável tarefa de primavera. 

   Olhando ao redor, vamos analisar o jardim, o que poderemos fazer, sem gastar muito,  mas dar uma cara nova? Talvez doar para amigos e vizinhos algumas plantas que já fizeram muitos aniversários no seu jardim, estão bonitas, mas você está cansada delas? Colocar no lugar um arbusto de folhagem diferente, com flores bonitas de primavera ou verão, quem sabe umas Ixoras, um conjunto de Salvias de cores diferentes, alguma bordadura nova nos canteiros? Que tal realizar aquele velho desejo de cultivar um jardim de rosas? Para colocar uma rosa solitária no vaso na sua mesa de cabeceira, rosa esta que você colheu no jardim? Rosas cultivadas em casa, sem venenos, podem ser usadas para saladas comestíveis, você bem sabe...

   Então, saltamos da cadeira, corremos para a floricultura! Não! Primeiro, vamos fazer uma avaliação do espaço que iremos reformular, calculando quais plantas iremos retirar e quais e quantas iremos colocar, e seu tamanho quando adulta. Antes de sair nesta missão, verificamos se temos terra ou composto, adubos orgânicos e granulados para o plantio. Verificamos o estado das ferramentas e do podão para a limpeza de galhos secos. Com a lista na mão, telefone para os lugares que conhece e verifique se tem as plantas, seu tamanho e preço. Por vezes, uma planta com 25 cm tem um preço e outra 10 cm mais alta quase o dobro. Poupa tempo e muito dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário