Benvindos!

Neste espaço divulgo meus trabalhos, textos e eventos.
Por gentileza, não faça cópia dos textos ou das fotos, obrigada!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Sacada decorada 3


Sua sacada é para o Sul e não bate sol em nenhuma época do ano? Bem, a solução são as plantas de sombra. Duas palmeiras, a Chamadorea e a Rhapis se adaptam a lugares sem sol, mas deverão receber muita luz, senão será uma tristeza vê-las definhar. Para locais mais sombrios, usar Dieffenbachia, Zamiocuca, Asplenium e samambaias que são ótimas para interiores. Se houver muito vento opte apenas por plantas de folhas firmes como cordilines (Cordyline).
Foto: Cordyline

Sacada decorada 2


Se a sacada tem orientação Norte ou Oeste terá sol praticamente o dia inteiro, poderá ter inclusive pequenas árvores frutíferas e plantas de sol. A recomendação é sobre o cuidado com o sobrepeso das plantas na sacada, pedir orientação ao profissional do empreendimento. Exemplos: romazeira (Punica granatum), azaléia anã(Rhododendron simsii 'Nana'), ixora (Ixora chinensis).Também pequenas herbáceas de estação poderão alegrar o ambiente: Petúnia, Verbena, Tajete, Gazania, Calendula.Foto: petúnia híbrida.

Sacadas decoradas


Os apartamentos com sacada gozam de um privilégio que é o de estender quase ao exterior a sua sala de visitas. A maioria fecha este espaço com vidros e faz mesmo o prolongamento da sala. Mas nossa proposta é outra: faça um jardim! O jardim de sacada é de tamanho reduzido e deve ser planejado com cuidado, mas pode ser muito bonito, agradável e acrescentar a energia das plantas ao seu modo de viver. Começar pela luz, determinada pela orientação do edifício.Verificar o Norte do prédio vai determinar a que horas o sol incide na sacada.
Se o sol aparece de manhã, ela está para leste, significa que poderá ter algumas plantas de sol, que devem também tolerar a sombra. Mas a maioria das plantas para esta sacada deverá ser de meia sombra a sombra. As plantas para esta orientação podem ser desde palmeiras de meia sombra,como a Rhapis, arbustos pequenos como dracenas (Dracaena sp.) até herbáceas perenes como Asplenium e Phylodendron. Para colocar cor no espaço poderá optar por vasos de balsaminas e bromélias.Foto: Asplenium

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

No jardim...

   A primavera se instalou no jardim, acordando as plantas. Muitas floresceram e iniciam agora seu crescimento. Verificamos então que o jardim parece muito cheio, hora de iniciar tarefas de limpeza, corte de ramos muito grandes que atrapalham o caminho, arejar os maciços. Hora de alimentar as plantas. Tarefas agradáveis, com o zumbido das abelhas e com beija-flores parecendo pendurados nas flores atrás de néctar.
Foto: Quisqualis, jasmim-da-índia, uma trepadeira belíssima.

sábado, 13 de novembro de 2010

Ochna serrulata

Ochna serrulata, o mickey-mouse. Arbusto de flores em cor de amarelo-limão que surgem na primavera, com persistente cálice que se tinge de vermelho sustentando  frutinhos pretos, disputados por sabiás e ben-te-vis. Apesar de exótica (África do Sul), sua adição é interessante para jardins sustentáveis. Não exige manutenção frequente e atrai a vida selvagem para o espaço do jardim. Além de muito bonito...

Kalanchoe blossfeldiana

Kalanchoe blossfeldiana, nome popular folha-da-fortuna, entre outras. Esta da foto é de flores dobradas. Seu contraste de laranja com o verde escuro das folhas é bem ornamental. Cultivo simples, para jardins de baixa manutenção e com característica xerófita. Necessita, claro de muito sol, florescendo continuamente a partir da primavera até o final do outono.

domingo, 7 de novembro de 2010

Palmeiras e suas flores.

 Palmeiras: algumas palmeiras, entre as quais a Phoenix roebelenii (foto à esquerda) e a Chamadorea elegans (foto à direita) são dióicas, isto é, encontramos uma planta de flores masculinas e outra de flores femininas. A de flores femininas produz frutinhos.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A Rosa

O nome botânico é Rosa sp., sua família é a Rosaceae e sua origem provável é a China. A roseira é um arbusto de folhas decíduas, de regiões temperadas e cultivada em toda a Terra. Na China durante a Dinastia Sheng Nung, em 2737 a 2697 a.C. as rosas já eram cultivadas nos jardins, as flores colhidas perfumavam os ambientes e eram utilizadas para fabricação de perfumes. Na Pérsia, Babilônia, Síria e na antiga Grécia a flor era símbolo de poder. No Brasil a rosa foi introduzida pelos jesuítas  nos anos de 1560 a 1570. D.Pedro I apreciava rosas e instituiu a Ordem da Rosa que era concedida a pessoas de relevantes serviços ao governo.

No livro Guia de Produção de Plantas medicinais, aromáticas e flores comestíveis estão descritos seu cultivo e como é feita a extração do seu perfume, pela técnica da enfleurage. Contato: www.cattleya.com.br

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Três-marias

Bougainvillea spectabilis, arbusto-trepadeira, Família Nyctaginaceae, nativo do Brasil. Suas flores se apresentam em conjuntos de 3, são brancas e pequenas, protegidas por  3 brácteas cada coloridas, valendo o apelido popular de três-marias. O que podemos dizer sobre este arbusto? Lindo, esplendoroso, a estrela do jardim quando florido.

Farroupilha

Justicia rizzini, nome popular farroupilha, arbusto da Família Acanthaceae, nativa do Brasil. Floresce na primavera e no outono, com suas pequenas flores que atraem borboletas e beija-flores. Excelente adição a projetos sustentáveis.