Benvindos!

Neste espaço divulgo meus trabalhos, textos e eventos.
Por gentileza, não faça cópia dos textos ou das fotos, obrigada!

sábado, 25 de setembro de 2010

A luminosidade para o jardim (3)


Para orientação sul, no verão haverá mais sol devido à posição da Terra, mas a maior parte do ano a luz natural sem a incidência direta dos raios do sol é a determinante para o planejamento do jardim, principalmente junto a muros e edificações que impedem o sol direto. Isto não quer dizer que o jardim será monótono, só de verdes. Plantas como a Clívia, antúrios e lírios da paz florescem em locais de meia sombra, pois são sensíveis a luz solar direta. Dracenas, alocasias e outras folhagens de folhas coloridas e variegadas de meia sombra podem compor um visual atraente.

 Quando a distância entre muros de divisa e edificações é muito grande, atenção, a extremidade deste jardim de orientação sul receberá sol direto e será de orientação norte. Somente junto aos prédios não haverá sol. Então, a observação atenta, de bússola na mão, visitando o jardim à tarde poderá orientar o paisagista no projeto ideal para o espaço. Como tudo acontece, a observação atenta e sem distrações, anotando tudo para não confiar na memória, será a melhor base de trabalho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário